terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Professora responde a afirmações feitas por suposto estudante (via e-mail)estudante (via e-mail)



Vou responder ao anônimo por partes, mesmo que as minhas indagações ainda continuem sem resposta. Sim, porque ele entrou em defesa de quem escreveu a matéria, mas esqueceu de, na defesa me responder o que perguntei, eu vou aqui responder as perguntas que me foram feitas e, ao mesmo tempo esclarecer o que quis dizer, embora isso já esteja claro no comentário anterior.

O primeiro momento:

Prof. Mônica Freitas, Se você, que é graduada, madura, profissional da educação, sentiu seus neurônios futucados por indagações oriundas da matéria do jovem estudante João Paulo sobre a “nova geração”.

Pois é, o que mais me deixa feliz, mero estudante, é que esse tipo de matéria já não “futuca” somente os neurônios de graduados como você menciona, mas de gente que nunca foi à escola, e sabe por quê? As pessoas que prestam atenção a certas práticas poliqiqueiras já estão de ouvidos e mente cansados de tanto debate sem argumento que realmente convença nós apodienses de que exista alguém, ou algum grupo que realmente se empenhe em fazer algo que nunca foi feito aqui: respeitar o povo e o seu voto.

Eu como mero estudante também tenho a ousadia de expressar minhas indagações a cerca do seu comentário.

Admiro sua ousadia, e quando faço um comentário e me identifico abertamente é porque não tenho medo de ser contestada, você tem toda liberdade, não só como estudante, mas como pessoa e como cidadão de expressar suas ideias, desde que seja de forma respeitosa.


O segundo momento:

1)Você perguntou: Quem é o rapaz e qual grupo ele defende? 1।2) Eu lhe pergunto: Quem a senhora que eu também não conheço? 2) Você perguntou: Será que seu ataque está mesmo sendo direcionado ao alvo correto? 2.1) Eu lhe pergunto: Será que sua defesa a “nova geração” está fundamentada em fatos ou naquilo (imaginário)que a senhora gostaria que seu grupo político fosse e por cegueira ou por falta de opção a senhora não consegue enxergar que não é? 3) Você perguntou: O grupo que ele defende já fez ou faz parte dos poderes executivos ou legislativo municipal? 3.1) Eu lhe pergunto: Porque isso lhe interessa? Já que o grupo que a senhora defende é formado por aqueles que por algum motivo não estão sendo prestigiados pelos atuais poderes. Será que se alguns componentes do seu grupo estivessem mamando nas tetas da prefeitura, estariam fazendo oposição? Ou são oposição pela simples vontade de voltar a mamar na prefeitura outra vez? Estão realmente preocupados com o município? 4)Você perguntou: Ele escreveu a matéria de graça? 4.1)

Eu lhe pergunto: A nova geração faz oposição de graça ou é paga para fazê-la? Eu imagino que até agora vocês não tem lucro para fazer oposição. Então eu lhe pergunto: Só vocês têm a capacidade de fazer oposição de graça? Ninguém mais em Apodi está capacitado a fazer oposição a oposição, sem ser membro da situação? Vocês votaram em Fabio Farias de graça? De onde veio o dinheiro para bancar toda aquela rica campanha de um homem que se envaidece em dizer ser um “simples professor”.


Tenho quase certeza que o “preço” (opinião) do comentário do jovem João Paulo é bem diferente do “preço” (R$) para vocês terem apoiado a Fabio Farias। 5) Você pergunta: Será que ele (João Paulo)tem a sugestão de algum grupo político em Apodi, diferente da tal “nova geração” e, principalmente que não tenham se vendido aos superiores oligárquicos? 5.1) Eu lhe respondo: Não vejo nenhum grupo político em Apodi que esteja verdadeiramente preocupado com a cidade e os apodienses. Todos querem o poder e ao chegar lá farão as mesmas coisas que já estão no poder. Com a nova geração não seria diferente, pois o conteúdo deste grupo é o mesmo de outros anteriormente. Só muda a casca. E por não achar nenhum grupo político honesto com seus discursos e com o povo, fico com o meu próprio pensamento.

As minhas respostas:


1.1 Sou professora e teria a maior honra em ser sua professora um dia, não para lhe surpreender com perguntas, debates e insinuações sem fundamentos como a suas, mas para trocarmos conhecimentos, é assim que faço na sala de aula.
O alvo está errado sim, e sabe por quê? Está direcionado a apenas um grupo, quando todos usam das mesmas práticas.
2.1)Tudo que você escreveu neste item e diz que é em defesa do rapaz que escreveu a matéria me fez compreender que o grupo que ele defendeu tem alguma ligação com os poderes políticos de Apodi, e, considerando isso eu lhe peço para me mostrar o que temos aqui como obra desses poderes que pode ser mostrado com orgulho, em mais de uma centena de anos de emancipação que o nosso município tem. O que temos é uma cidade construída pelo povo e poucas obras que não merecem destaque político, são obrigações, muitas vezes vindas da esfera federal. Sem contar que mesmo nestas condições, algumas já foram perdidas.

a) Porque isso lhe interessa? Já que o grupo que a senhora defende é formado por aqueles que por algum motivo não estão sendo prestigiados pelos atuais poderes. b) Será que se alguns componentes do seu grupo estivessem mamando nas tetas da prefeitura, estariam fazendo oposição? Ou são oposição pela simples vontade de voltar a mamar na prefeitura outra vez?

A esta parte que você escreveu com tanto entusiasmo e “sabedoria” eu respondo:

a) Qualquer questionamento que incomode o exercício da cidadania me interessa porque a minha profissão se insere nesse contexto e exige essa atitude da minha pessoa. Por isso, me interessa. Quanto a você dizer que eu defendo um grupo, leia direitinho o texto: será que esta frase, exposta em letras maiúsculas lhe diz alguma coisa? SERÁ QUE NÃO TEMOS AINDA EM QUEM VOTAR?

Garoto: eu não tenho grupo, se tivesse você me conheceria não é mesmo? Certamente eu estaria no meio de comícios e passeatas, carreatas, jantares, badalações e outras coisas mais que acontecem e você e seu defendido iriam ver, colocar fotos nos blogs e todo mundo me conheceria. Não...eu não defendi nada, nem grupo, nem ninguém, pelo menos neste comentário que você contestou. Ah...eu só tenho certeza que meus comentários têm o mesmo preço do meu voto, ninguém invente de comprá-los nem vendê-los, eles são feitos em defesa de todas as pessoas que se interessam para que nossos filhos apodienses tenha mais educação, saúde, lazer, cultura, etc. tudo que o povo tem direito de receber das administrações públicas. A minha história e o meu comportamento eleitoral refletem isso. Pode ter certeza que eu nunca mamei em teta de prefeitura, e nem tenho essa intenção, vivo do meu trabalho.


Para finalizar:

Compreendo sua euforia em dizer que eu votei em Fábio Farias, a intitulação do meu comentário é a única pista que lhe dá esse direito, mas infelizmente esse título não foi escrito por mim.


VEJA QUE SURPRESA!

Não vejo nenhum grupo político em Apodi que esteja verdadeiramente preocupado com a cidade e os apodienses. Todos querem o poder e ao chegar lá farão as mesmas coisas que já estão no poder. Com a nova geração não seria diferente, pois o conteúdo deste grupo é o mesmo de outros anteriormente. Só muda a casca. E por não achar nenhum grupo político honesto com seus discursos e com o povo, fico com o meu próprio pensamento.

Se você tivesse lido com mais cuidado o meu comentário, teria percebido que implicitamente, a minha opinião é a mesma que a sua. (dá até para rir) veja só a frase:

“A matéria do rapaz não me convence, muito menos me persuade a ter uma visão de que exista diferenças entre os grupos políticos de Apodi” (Mônica Freitas).

Ou será que estou enganada? Temos mesmo opiniões idênticas? Ah... não importa, eu tenho esta e no comentário que fiz isso está clara, a não ser que alguém entenda de outra forma. E se entender, pouco me importa também, as minhas atitudes revelarão meus pensamentos. Muitas águas ainda vão rolar até 2012 para eu escolher um candidato a prefeito para votar. Até lá, sempre que me incomodar e tiver oportunidade, vou continuar opinando.


A ESTA SUA ÚLTIMA FRASE:

Com todo respeito senhora Mônica, como professora a senhora precisa aprender a pedagogia de indagar um aluno.

Na sala de aula, as perguntas que eu faço são para que o aluno raciocine e estimule a reflexão sobre os temas que são levantados no dia-a-dia social. Certamente, essas perguntas são parecidas com as que estão no meu comentário. E sinceramente, mero estudante defensor, elas não menosprezam, nem são elaboradas de forma desprezível. Reflita, pense e veja que talvez essas perguntas sejam as que mais precisam ser feitas numa sala de aula por um professor, justamente para aguçar no aluno o espírito de reflexão e crítica, mas de forma justa e não descabida. A nossa educação precisa disso e não de perguntas que têm respostas prontas. Só para não deixar dúvidas: quando perguntei quem era João Paulo foi simplesmente para situá-lo dentro do contexto e não para menosprezá-lo. Se ele cometeu algum “gafe” na matéria nem vi, mas se é um escritor de blog tem que está preparado para as suas opiniões serem contestadas porque nem todo mundo pensa e precisa pensar do mesmo jeito.

Professora Mônica Freitas – por e-mail

26 comentários:

  1. Na minha opinião acho ridículo uma professora e um estudante ficarem nesse lenga lenga,comentário vai, comentário vem,daqui a pouco João Paulo manda a resposta dele é uma baixaria assim vai...Não gosto dessas polêmicas, essas besteiras kkkkk!!!!

    ResponderExcluir
  2. OU PROFESSORA CONTRADITORIA.

    ResponderExcluir
  3. concordo plenamente uma professora deveria abrir assuntos de interesse publico e não ficar defendendo certos 'grupinhos' politicos de Apodi.

    ResponderExcluir
  4. A coisa tá esquentando e para o anônimo que não gosta de polêmica deveria não ler os blogs apodienses, eles so falam disso, so levantam polêmicas, difícil não entrar em debate.

    ResponderExcluir
  5. concordo plenamente uma professora deveria abrir assuntos de interesse publico e não ficar defendendo certos 'grupinhos' politicos de Apodi.

    Pelo que li a professora não defendeu grupo nenhum, agora se não sabem ler! E o que é de interesse públioc pela amor de deus senão falar de educação, cultura, lazer, esporte, saude, se isso não for responsabilidade das administrações públicas é de quem hein???

    ResponderExcluir
  6. A educação de Apodi tá precisando mesmo de uma fortalecida. Ô povo ruim de leitura!!!!

    ResponderExcluir
  7. Vão assitir aula de interpretação de texto pessoal!

    ResponderExcluir
  8. LER NÃO É SOMENTE DECODIFICAR É COMPREENDER OS SENTIDOS DO TEXTO, SEGUINDO PISTAS OFERECIDAS PELA GRAMÁTICA DA LÍNGUA EM USO.

    ResponderExcluir
  9. eita professora vai tomar partido por uma causa que apodi esta ficando desconfiado,como é que um grupo de empresarios junto com um oportunista por nome de FLAVIANO quer o bem para apodi.

    vejamos,quantos projetos sociais tem em apodi feito por esses empresarios;

    tiradondo seus proprios emprendemantos quem fez algun por apodi;

    vou melhor clariar as coisas;ZÉ MARIA,GILVAN ALVES,XIXICO DE JOÃO MANEQUIM,NETO MENEZES,REGINALDO DA OFICINA,GEORGE DO BOTICARIO,RONALDO SENA,AI MEU DEUS SE EU FOR CITAR MAS NOMES QUE NÃO FAZEM NADA PELO O APODI HÁ NÃO SER FICAR CADA VEZ MAIS RICO AS CUSTAS DO POVO DO APODI FICARIS O DIA TODO ESCREVENDO,mas professora MONICA o que leva a senhora ou senhorita a defender com tanta garra esse povo como se eles tivesse alguma diferença dos outros.

    ResponderExcluir
  10. Parabéns Josenias, pela abertura do espaço ao debate, são questões importantes e que precisam ser discutidas. Acho interessante essa sua forma de abrir o debate, isto quando se trata de comentários que merecem a atenção pela riqueza de detalhes e de argumentos que só contribui para despertar o povo a pensar melhor. Além do mais, a chance dada a ambos os lados de se retratarem revela que, por mais difpcil que seja ser imparcial, você tenta fazer isso.


    Leitor a admirador do seu blog

    ResponderExcluir
  11. -Há muito tempo, eu conheço pessoalmente,essa professora Mônica Freitas. Ela sempre foi e continua sendo muito metida e também, gosta muito de aparecer. Nós percebemos nas leituras dos próprios comentários originados por ela mesma, o quanto ela é egocêntrica, pernóstica, prepotente e arrogante.
    OBS: Por estas atitudes e outras razões dessa Turma do PCdoB de Apodí, fazem com que,eu NÂO voto e nem Votarei em Flaviano Monteiro. Vocês já imaginaram, se por acaso essa Turma do PCdoB, um dia chegar ao Poder Executivo aquí em Apodí, ou Legislativo - (Assembléia Legislativa aquí do Estado do RN)???Imaginem!!!... Outro detalhe preponderante: - Cadê o POVÃO que Não foi convidado para esse jantar tão badalado da Nova-(VELHA)??? GERAÇÃO???,que fôra realizado no dia 07 de Janeiro de 2011???. Cadê as estrelas que Não vieream para o tão propalado Jantar:- O Deputado Federal - Fábio PLAYBOY Faria e, o pai dele - Vice Governador do RN - Robinson Faria??? - Mas, que vergonha e Decepção. NÃO compareceram e o Não mandaram nenhum Representante, para o Jantar dos RICAÇOS.

    ResponderExcluir
  12. apodiense residente em natal11 de janeiro de 2011 16:53

    apodi precisa ser grandioso,precisa pensar para todos,e que que temos visto na pratica politigueira é o aliciamentos de eleitores com favores politicos na saude,empreguinhos de seis meses,de ano e a real situação da nossa cidade continua a ser de pior a pior,pois ja fomos a 9 nona cidade do estado ,agora baixamos mais dois pontinho e ancoramos no 15 lugar,é isso que temos que defender?o INDIVIDUALISMO de favores?talvez seja reflexo da falta de visão ampla,parabens professora por seu questionamento,enfim apodi precisar realmente avançar,mudar de foco,eu votei em gorete,pinheiro,mais reconheço que só perdemos,tai dois anos perdidos,pois não se recupra se,afinal o que for feito daqui para frente,se fizer é refente a 2011 e 20112, e 2010 e 2009,quem vai inaugurar as obras deste périodo com recursos proprios,ate pareçe que temos presidente municipal e governador municipal,pois tudo que se faz aqui é obras,recursos deles e o nosso?admiro gorete como pessoa,mais acho que como administradora é um desastre e incluse não votarei mais nela.

    ResponderExcluir
  13. nada vai derrubar a tendencia popular de mudanças,é a mesma da época inicio pinheirismo.quem viver verá,ja não dar para ser influenciado por armadilhas de blogs,jornais etc é a hora e a vez de mudar realmente,vamos confirmar nas urnas,valeu ...com klinger eu nunca mais voto e nem em candidato que ele estiver a mil kilometros de aproximação.

    ResponderExcluir
  14. carlos vagner - apodiense que mora em cariacica11 de janeiro de 2011 17:52

    meninos vão tratar peixe na barragem e deixe de serem babacas . apodi tem que avançar , mais com esse tipo de gente só faz regredir. minha nossa. tenho vergonha nesses momentos de dizer que sou apodiense. é muita babozeiras em alguns blogs , vamos colocar o nosso futuro em questão é muito mais viável. apodi vai continuar nas mãos de gorete ela tem dinheiro e pronto. o resto fica chupando o dedo. agora. se nós começarmos a pensar num apodi de futuro pros nossos filhos e se unir, ai sim dinheiro não resiolve o problema. LEMBRA DE SEVERIANO MELO.

    ResponderExcluir
  15. Flaviano, vai perder feio, é interesseiro.
    valeu jovem joão paulo abraço, seja um grande homem como seu pai.

    ResponderExcluir
  16. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Prepotente...arrogante...que mais??? Sinceramente...que povo pra não dominar a leitura meu deus??? Isso é vergonhoso!!!

    ResponderExcluir
  17. essa vai em especial p/ 'a nova geração'

    solta o som...

    pois é ,nesses ai eu NÃO voto mais,eles ´so passam o povo p// tras meu Deus,meu Deus,Apodi com eles jamais,jamais,jamais,jamais,...papapaparararaparaparalalalalala...E o povo inteiro ira dizer q ja se cansou,esse grupo só tem velhos politiqueiros meu bem...

    ResponderExcluir
  18. uM ASSUNTO P/ VC DEBATER PROFESSORA:ÉTICA PROFISSIONAL,ACHO Q VC SABE O Q É ISSO...

    ResponderExcluir
  19. Professor é proibido de falar em política porque:
    * Professor não vota;
    * Professor não paga imposto;
    * Professor não precisa do sistema de saúde;
    * Professor não precisa de nenhuma das políticas públicas, ele ganha muito e tem dinheiro para pagar tudo particular;
    * Professor tem que ter ética, e isso significa deixar as baboseiras e poloticagens que rolam nos blogs, onde os seus moderadores buscam a todo momento agradar um ou outro grupo político para, no futuro encontrar um "peitinho pra mamar" e ficar bem confortável;
    * Não...não, professor não tem opinião, mesmo sendo bem construída, basta ser que ela fira os "babões" do poder.

    Agora o mais incrível é o professor ter que passar, muitas vezes o dia inteiro ouvindo especialistas da educação falando "coisas bonitas" baseadas nos referenciais curriculares que são construídos pelo MEC dizendo:
    * O professor tem que ser político;
    O professor tem que ser mediador dos assuntos políticos;
    * O professor tem que abordar a política com imparcialidade e formar o cidadão.
    Que tipo de cidadão a escola apodiense está formando? Será estes?

    Quero ver você publicar blogueiro!

    ResponderExcluir
  20. Profª Mônica Freitas12 de janeiro de 2011 07:38

    Que eu saiba, ter ética na profissão é não falar dos assuntos que se relacionam no meio onde você trabalha, falar de assuntos que estão circulando na sociedade não é falta de ética. Os comentários feitos por mim, em nenhum momento atingiram meus alunos, eles, tenho certeza, jamais fariam comentários desse tipo ao meu respeito. Eu sei com quem lido.

    Professora Mônica Freitas

    ResponderExcluir
  21. Quem diz que a proª Mônica é prepotente, não a conhece nem pessoalmente nem de nome.

    ResponderExcluir
  22. Ela não é prepotente, é só arrogante.

    e as vezes, hipócrita. né professora, gosta muito de adular flaviano e xixico.

    ResponderExcluir
  23. Flaviano me conhece, somos colegas de profissão, mas esse "xixico" (que deveria ser Chichico) não me conhece, nem nunca falei com ele. E vou dizer mais: se os comentários que denigrem a minha imagem com mentiras e absurdos ao meu favor não cessarem, o dono do blog e os comentaristas vão responder por isso. O texto que escrevi está exposto e já foi salvo da forma original, não vou admitir calúnias por causa de visões distorcidas do que eu não defendi.

    ResponderExcluir
  24. Falar de politica professora todo profissional pode e deve,agora fazer politicagem é outra coisa bem diferente,não é?Outra coisa eu não sabia q so devemos ter ética no ambiente de trabalho ou com as pessoas desse meio,p/ mim sinceramente essa é nova,deve ser + uma das atualidades educacionais.

    ResponderExcluir
  25. Pois é, q o que aconteceu foi isso, a professora fez um comentario sobre a politicagem que ocorre nos blogs de apodi questionando se as materias são escritas de graça. É isso mesmo q acontece, os blogueiros não escrevem esses bafafa nenhum de graça, tem sempre um interesse por tras. Diga se é mintira?
    Falta de ética é presidente de sindicato dos servidores municiapais ser mancomunato com a prefeita. Aí sim, além de falta de etica é mais um exemplo de polticagem

    ResponderExcluir
  26. Ora, os blog de apodi é tudo vindido mesmo

    ResponderExcluir